Desconhece o amor quem diz que ele não é eterno

Categoria: Sem categoria domingo, 10 de junho de 2012 às 17:11
 

Zelia Gattai e Jorge Amado

Depois de ter privado da amizade do casal Jorge Amado/Zélia Gattai, me convenci de que o amor pode ser eterno sim. Nas muitas vezes que os visitei em Salvador, e aqui em São Paulo, ou no Rio, quando vinham para lançamentos de suas obras, sempre os flagrei de mãos dadas, aos arrulhos, já casados há muitos anos e com filhos adultos. A simplicidade, a humildade e a generosidade de ambos para com todos, transbordava nos gestos, nas palavras e nas ações.
Zélia Gattai já era escritora consagrada quando veio a São Paulo, em 1995, para lançar Crônica de uma namorada. Como sempre, Jorge Amado a acompanhou e atento às suas entrevistas, sempre emendava com algum pitaco. Esse lançamento, que teve cobertura da rádio Bandeirantes, foi muito especial por se tratar do primeiro livro de ficção escrito por Zélia Gattai

/http:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A literatura brasileira sempre se ressentirá da ausência de Jorge e Zélia, não apenas pelo talento de ambos, como também pelos extraordinários seres humanos que foram.

1 resposta Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook
  1. ROSE disse:

    A Literatura brasileira e esse universo que nos cerca,certamente pra sempre na memoria daqueles que prezam uma boa leitura;Sinceramente um dos meus orgulhos de ser baiana de ter nascido na mesma terra de Jorge;

Responder