Arquiva no mês agosto, 2015

HERÓIS NÃO MORREM, FICAM NA LEMBRANÇA

quinta-feira, agosto 27th, 2015

oberdam

No Jardim Paulistano, entre a Rebouças e a Gabriel Monteiro da Silva, tem uma pequenina praça, bastante arborizada, chamada Antonio Duarte do Amaral. Raras são as pessoas que associam o nome do logradouro a uma pessoa cujo heroísmo mereceu essa eterna lembrança.

Antonio Duarte do Amaral era cabo do Corpo de Bombeiros, e, como todos os bombeiros, tinha a vocação de berço de sacrificar a própria vida para salvar a vida de quem quer que seja. Foi no cumprimento desse sublime dever que ele perdeu a vida no fatídico 13 de junho de 1953 quando ocorreu o maior incêndio de São Paulo, até então, irrompido no Clube Elite 28 de Setembro, na rua Florêncio de Abreu, onde se realizava um baile festejando o dia de Santo Antonio. O triste saldo foi de 56 mortos. A rádio Bandeirantes, como em todos os acontecimentos importantes, com dificuldades técnicas imensas para a época, transmitiu tudo com o repórter José Carlos de Moraes:

Anteriormente ao incêndio do Clube Elite 28 de Setembro a tragédia mais chocante em São Paulo havia sido a do Cine Oberdan, no Brás, no dia 10 de abril de 1938. Durante uma matiné alguém gritou do meio da plateia: FOGO! Imediatamente o pânico se instalou entre as centenas de crianças, que eram a maioria. Na correria para fugir do cinema, não havendo portas de emergência, que não eram obrigatórias até então, 30 delas morreram pisoteadas. Não havia incêndio, foi um alarme falso.

DEMOCRACIA PARA INGLÊS VER

sexta-feira, agosto 21st, 2015

DIÓGENES

O governo do marechal Eurico Gaspar Dutra (1946-1951) foi marcado, internamente, pela promulgação da nova Carta Constitucional, em 18 de setembro de 1946. De caráter liberal e democrático, a Constituição de 1946 iria reger a vida do país por mais duas décadas.
No início do governo Dutra ocorreram muitas greves, o que motivou a intervenção federal em mais de uma centena de sindicatos.
A Constituição promulgada em 1946 apresentava uma emenda proibindo o registro de partidos políticos contrários ao regime representativo. Por essa razão, em 1947, o Partido Comunista Brasileiro foi fechado e, logo em seguida, os deputados comunistas tiveram seus mandatos cassados. Nas Assembléias Legislativas em todos os Estados a grita foi geral pedindo que o Congresso Nacional repudiasse a cassação dos mandatos parlamentares. Na sessão que votou a referida moção na Assembléia de São Paulo, a Bandeirantes estava presente:

Com a eleição de Dutra na verdade o Brasil não assistiu ao restabelecimento de uma democracia já que a ilegalidade imposta ao Partido Comunista, bem como a manutenção do aparelho policial e o rompimento das relações diplomáticas com a União Soviética mais a intervenção em dezenas de sindicatos indicam que pouca coisa mudou com a deposição de Getúlio Vargas.
Outro desastre foi o liberalismo econômico adotado pelo presidente Dutra, dando facilidade à livre importação de mercadorias, produzindo o esgotamento das divisas do País. Mais tarde teve de modificar sua posição restringindo algumas importações, porém, era tarde porque a inflação e a dívida externa já tinham corroído nossa Economia.

FIEL POR TODA A VIDA

quinta-feira, agosto 13th, 2015

CABEÇÃO

Há 60 anos o Corinthians tinha dois dos melhores goleiros do futebol brasileiro, Gilmar e Cabeção. Gilmar era o principal goleiro corintiano mas para ser titular teve de superar Cabeção que para muitos, entre 1951 e 1954, era mais regular, portanto mais confiável, que o próprio Gilmar. Cabeção que completa 85 anos no dia 23 de agosto chama-se Luiz Morais e fez toda a carreira no próprio Corinthians:

Muitos não sabem, mas Cabeção tem dois recordes. Um deles é ser o goleiro com mais anos de Corinthians, atuando de 1949 a 1954 e de 1958 a 1966, mesmo sendo emprestado ao Comercial. Outra marca é ter vencido por cinco vezes o Torneio Rio-São Paulo, contando o título que também ganhou jogando pela Portuguesa. Só Gilmar, outro gigante da meta corinthiana, também obteve essa marca sendo dois títulos pelo Corinthians e três pelo Santos.
Assim como Valdir no Palmeiras Cabeção quando parou de jogar iniciou no Corinthians a atividade de treinador de goleiros revelando ótimos nomes na posição como Rafael, Solito e Ronaldo. Chegou a ser técnico do time principal uma única vez, em 1976, como interino. Luiz Morais integra a galeria dos imortais do alvinegro do Parque São Jorge.

NARRADOR ESPORTIVO MAIS FANÁTICO DO RÁDIO

quarta-feira, agosto 5th, 2015

ARY BARROSO

Desde sua construção para sediar o mundial de 1950, o Maracanã tem registrado recordes constantes de público, mesmo depois das reformas para o mundial de 2014 que reduziram a sua capacidade. Quando foi construido, entre 1948 e 1950, somente o compositor Ary Barroso acreditava que um estádio de dimensões tão gigantescas pudesse lotar um dia. Na qualidade de vereador da cidade do Rio de Janeiro, Ary foi quem mais lutou, ao lado do jornalista Mario Filho, pela construção daquele estádio. Ary além de músico, compositor, apresentador de programas de auditório, advogado e político, também foi locutor esportivo. O problema era seu fanatismo pelo Flamengo que comprometia suas narrações que se tornaram tão célebres que abasteciam o arsenal de piadas dos humoristas da época. Não precisava acrescentar nada, bastava narrar igualzinho Ary Barroso. Ouçam abaixo a perfeita imitação de Ary Barroso com José Vasconcelos, durante um comício na praça da Sé em 1950 em favor do candidato a governador de São Paulo, Lucas Nogueira Garcez:

O recorde de publico pagante no Maracanã em jogos de clubes ocorreu em dezembro de 1963 no FLA x FLU decisivo do campeonato carioca daquele ano: 177.656 torcedores. Já o recorde de público em jogos da seleção, ocorreu em agosto de 1969 no jogo Brasil 1 x Paraguai 0, pelas eliminatórias da copa de 70, quando 183.341 pagantes entraram no estádio.