Arquiva no mês maio, 2015

EDSON, NASCIMENTO DE UMA ESTRELA

quinta-feira, maio 28th, 2015

PELÉ

 

Há 58 anos surgia um dos maiores jogadores da história do futebol mundial. No dia 7 de julho de 1957 Pelé entrou em campo pela primeira vez vestindo a camisa da seleção Brasileira. A partida, contra a Argentina e válida pela Copa  Roca,  foi disputada no Maracanã e assistida por 80 mil pessoas.

Apesar da derrota por 2 a 1  o jogo entrou para a história do futebol brasileiro porque além da estreia de Pelé pela seleção o jogador ainda marcou seu primeiro gol com a camisa canarinho..

À época, a Copa Roca era disputada em dois jogos. No segundo, no Pacaembu,  dia 10 de julho de 1957, diante de 38.441 espectadores,  o Brasil venceu por 2 a 0 com gols de Pelé e Mazzola e ficou com o título de campeão da Copa Roca de 1957.

Pelé era tão desconhecido que os locutores o chamavam de  Pelê, com acento circunflexo no último E.   Esse jogo foi transmitido pela Bandeirantes com  Edson Leite,  comentarista Mário Moraes  e repórter atrás do gol  um jovem que tinha vindo de Lins e que seria mais tarde uma das referências nas transmissões esportivas do Brasil::

Esse foi o  segundo gol da  carreira de Pelé  pela  seleção, de um total de  77 que marcaria em jogos contra outras seleções.  Somados os  gols nos jogos que fez pelo  scratch canarinho contra clubes, o total foi de 95.

FOI BELINE QUE POPULARIZOU O GESTO

quinta-feira, maio 21st, 2015

Beline

Hideraldo Luis Beline, capitão da seleção brasileira na copa do mundo de 1958, no mundial da Suécia, foi quem popularizou  o gesto do capitão da equipe levantar a taça conquistada durante o jogo, sobre a cabeça.  Na entrega dos troféus e medalhas aos campeões de 58, os fotógrafos cercados por uma multidão de jogadores, cartolas, e convidados pediram para que Beline exibisse a taça que estava quase oculta, segura por sua mão direita à altura da cintura.  Instintivamente, para que todos pudessem ve-la melhor, ergueu o troféu com as duas mãos sobre sua cabeça. A partir de então, todos os capitães dos times vencedores repetem aquele gesto.  Aliás, a forma como o zagueiro virou líder da equipe naquele mundial,  também foi mera casualidade e uma enorme surpresa para ele próprio.  Foi por uma molecagem do grande gênio daquela seleção, Newton Santos,  segundo Beline:

Beline começou sua carreira em 1946 jogando pela Sociedade Esportiva Itapirense e cinco anos mais tarde já estava no Vasco da Gama no qual permaneceu por onze anos e é apontado como um dos maiores jogadores que vestiram a camisa cruzmaltina com a qual foi tricampeão estadual. Em 1963 foi contratado pelo São Paulo e, depois de cinco anos sem ganhar qualquer título acabou se transferindo para o Atlético do Paraná onde encerrou  a carreira no mesmo ano da sua contratação, 1968.

Lutando contra o Mal de Alzheimer há 10 anos, Hideraldo Luis Beline, bicampeão do mundo, titular em 1958 e na reserva em 1962, faleceu na tarde de 20 de março de 2014 no hospital 9 de Julho onde estava internado. Está sepultado em Itapira, sua terra natal onde um grande busto foi erigido em homenagem ao ilustre filho daquela cidade paulista.

UMA GRANDE MENTIRA POR UMA BOA CAUSA

quinta-feira, maio 14th, 2015

TICO TICO

 

Foi marcante a formação da denominada Rede Brasileira da Legalidade que possibilitou, em setembro de 1961, a posse de João Goulart na presidência da República que tinha ficado vaga com a renúncia de Jânio Quadros.  Goulart era seu vice e contra sua posse se levantou uma parcela significativa dos escalões superiores das Forças Armadas.  Concebida por seu  cunhado Leonel Brizola,  que era  governador do Rio Grande do Sul, foi criada aquela  rede de rádio para  possibilitar  comunicações muito rápidas entre Brasília e Porto Alegre, onde Goulart se encontrava,  contornando os problemas crônicos de telefonia e da telegrafia que estava sob censura.  A importância disso tudo é que João Goulart estava resistindo muito a tomar posse acreditando que seu avião seria abatido  no percurso até Brasília por  determinação  daqueles militares que não o queriam na chefia de governo.  A tal Rede da Legalidade se incumbiria de revelar publicamente  a situação real na capital federal  com todas as garantias para a posse de João Goulart.   No CEDOM – Centro de Documentação e Memória da rádio Bandeirantes – tem o precioso depoimento de um dos três  jornalistas que comandaram as transmissões da Rêde da Legalidade, José Carlos de Moraes, o Tico Tico,  gravado 28 anos depois  daquele episódio, revelando uma grande farsa.  Uma mentira que poucos conhecem nos dias atuais, e só cinco ou seis   a conheciam na ocasião.  Foi essa farsa que deu a coragem necessária para o iludido  João Goulart deixar a segurança de Porto Alegre e voar para Brasília para tomar posse no cargo que legitimamente lhe pertencia:

 

Além de José Carlos de Moraes também participaram dos trabalhos da Rede Brasileira da Legalidade seus colegas dos Diários e Emissoras Associados  Carlos Spera e Heitor Augusto.  Foi uma mentira para uma boa causa porque graças àquela  rede de rádios evitou-se o aprofundamento da grave crise institucional causada pela renúncia de Jânio Quadros ao seu mandato de presidente  da República.

 

 

TRAGÉDIA AÉREA EM SP: 17 MORTOS

sexta-feira, maio 8th, 2015

PP-PDA-BR1
Não é comum, como também não são recentes, os acidentes aéreos no circuito de tráfego do aeroporto de Congonhas. Só no ano de 1953 foram três, um Lodestar da Panair do Brasil, um Curtiss Comando do Lóide Aéreo Nacional que ficou totalmente destruído por incêndio na pista, ambos não produzindo mortes, e um Constellation, também da Panair do Brasil, que chocou-se com o solo quando se preparava para o pouso. Este último procedia da Inglaterra e provocou a morte de todos os seus passageiros e tripulantes. O jornalismo da rádio Bandeirantes mobilizou-se de imediato, começando por ouvir um dos controladores de vôo da tôrre de Congonhas:

O Constellation era o avião de passageiros mais moderno daquela época, quadrimotor a hélice, com capacidade entre 36 e 45 passageiros, dependendo da versão, além de 6 a 8 tripulantes. Tinha sido lançado no mercado em 1947, sendo o primeiro avião de passageiros pressurizado. Esse que caiu na região sul de São Paulo no dia 18 de junho de 1953, era muito novo, tendo iniciado seus vôos 4 anos antes da tragédia que vitimou todos que estavam à bordo, 10 passageiros e 7 tripulantes, uma tragédia para a época.