Arquiva no mês janeiro, 2015

MENINO PASSARINHO

sexta-feira, janeiro 16th, 2015

LUIZ VIEIRA

“Sou  menino passarinho com vontade de voar”, trecho  da música Prelúdio Prá Ninar Gente Grande talvez  defina  bem a personalidade do seu autor Luiz Rattes Vieira Filho, ou, Luiz Vieira simplesmente. Pernambucano de Caruarú onde nasceu em outubro de 1928, ele é um dos compositores que mais vendeu discos nas décadas de 50 e 60 nas vozes de variados intérpretes,  e,  também na dele.  Menino de Braçanã, Prelúdio Prá Ninar Gente Grande, Guarânia da Lua Nova, Os Olhinhos do Menino, Estrada da Saudade, Balada do Amor Sublime, Guarânia da Saudade, Paz do Amor são apenas algumas das suas dezenas de composições.

Ocorre que Luiz Vieira sempre foi muito inquieto  e, por isso mesmo acabou desempenhando as mais variadas e inverossímeis  atividades, inclusive “guia de cego” como costuma dizer, e não é exagero, ao contrário, a mais pura verdade.  Talvez seja  por esse desassossego que certa vez ele se aventurou a apresentar ao diretor artístico da rádio Bandeirantes,  um piloto de programa sobre caminhoneiros, um dos tais que foi reprovado por Hélio em 1976:

Luiz Vieira, poeta, cantador, contador de histórias, músico, um artista completo.  Apesar de pouco divulgado nos dias atuais, mantém-se em forma e até apresenta um programa  de rádio diário no Rio de Janeiro. Seu nome, no entanto, já está inscrito na constelação dos astros e estrelas da nossa MPB.

 

REPROVAÇÃO EM MASSA NA BANDEIRANTES

terça-feira, janeiro 6th, 2015
muibo

muibo

 

Em 1976, desejando trazer de volta alguns programas da linha sertaneja, que ele mesmo havia rifado da programação da rádio Bandeirantes o então diretor artístico da emissora, Hélio Ribeiro, convidou alguns artistas para apresentarem projetos nesse sentido.  Muito exigente, Hélio reprovou todos eles, incluindo um que ele próprio escreveu, escolheu as músicas e até emprestou sua voz para se somar à de Muibo César Curi.  Esses “pilotos” de programa estão arquivados no Centro de Documentação e Memória da rádio Bandeirantes – CEDOM – e se constituem em peças de grande importância.  Vou apresentar alguns deles a partir da presente postagem.  O palhaço Saracura e o próprio Hélio Ribeiro são as primeiras “vítimas” aqui expostas:


Sérgio Reis e Luis Vieira também foram reprovados por Hélio Ribeiro conforme mostraremos no próximo capítulo da série.