Arquiva no mês dezembro, 2012

O NATAL DO SOLDADO BRASILEIRO NA 2a.GUERRA

quarta-feira, dezembro 19th, 2012

O Natal de 1944 foi de grande tristeza para milhares de famílias brasileiras cujos filhos, maridos, esposos, netos e sobrinhos estavam muito distante, combatendo os nazi-fachistas em plena segunda guerra mundial. Havia muita dificuldade de comunicações já que as cartas demoravam semanas para chegar ao destino e telefonia era algo quase surreal. O rádio é que aproximava as pessoas por mais distantes que estivessem. Foi pelo rádio que o Brasil se emocionou ao acompanhar no dia 30 de junho de 1944 o desfile do primeiro escalão da Força Expedicionária Brasileira quando os seus 5 mil integrantes desfilaram no Rio de Janeiro algumas horas antes de embarcar para a guerra.

A Bandeirantes foi mais longe, seguindo para o front, na gelada região de Monte Castelo. De lá, em cadeia com a BBC de Londres, transmitiu momentos de grande emoção ao lado dos nossos soldados, um deles na véspera do Natal de 1944, do hospital onde os brasileiros feridos estavam internados e dos quais seus familiares no Brasil praticamente não tinham notícia alguma. Inácia Melo Braga, enfermeira chefe da ala onde estavam os soldados brasileiros recebendo os cuidados médicos, é quem os apresentou

O Natal das tropas brasileiras que lutavam na segunda guerra mundial contra os alemães, é o tema dos dois próximos programas Memória, o primeiro deles sábado, dia 22. Momentos de grande emoção registrados pelo rádio e muito pouco conhecidos das gerações mais recentes, foram preservados e serão apresentados pela Bandeirantes. Memória vai ao ar aos sábados as 23hs00 com reprise no domingo às 05hs00.

OS DOIS HINOS DO CORINTHIANS

terça-feira, dezembro 11th, 2012

O Corinthians está no Japão disputando o título de campeão mundial interclubes. O das Américas ele já conquistou. Hoje ele tem na sua camisa o espaço publicitário mais caro do Brasil. Tudo que se refere ao time, graças a um trabalho inteligente de marketing que começou com a contratação do Ronaldo “fenômeno”, vende em quantidades absurdas, incluindo seu hino em versão japonesa. A propósito de hinos, o Corinthians teve dois até hoje, o primeiro deles composto em 1930 quando conquistou o campeonato paulista daquele ano:

Em fevereiro de 1955, ao empatar com o Palmeiras por 1 a 1 no Pacaembú, o Corinthians ganhou o mais emblemático de seus títulos, o de Campeão do Centenário, homenagem aos 100 anos da cidade de São Paulo comemorados em 1954. O radialista Lauro D,ávila havia composto dois anos antes, 1952, uma música em homenagem ao Corinthians chamada Campeão dos Campeões, que na conquista do título do Centenário o povão cantava à exaustão nas arquibancada. Essa música acabou, por decisão da diretoria do clube, adotada como hino oficial do alvinegro, substituindo o antigo, de 1930, que não empolgava ninguém. A primeira gravação dessa música em compasso de hino, com grande orquestra, foi gravada nos estúdios da rádio Bandeirantes, por duas razões. A primeira é pelo fato de que “seo” João Saad, dono da empresa, era corinthiano confesso e a segunda foi pelo fato de que a Bandeirantes possuia estúdio e equipamentos de gravação de última geração. Nem de longe o autor, Lauro D,ávila, poderia supor que 50 anos mais tarde a sua música, graças ao Corinthians, seria gravada até no idioma holandes.

O adeus de Pelé

segunda-feira, dezembro 3rd, 2012

pelé

No dia 11 de julho de 1971, Pelé começou a se despedir da seleção brasileira durante um amistoso no Morumbi contra a seleção da Áustria. O resultado daquele jogo foi 1 a 1, e o gol brasileiro foi marcado pelo próprio Pelé. Ao término do jogo muitas homenagens foram prestadas ao “rei do futebol”, estando presentes todas as grandes autoridades esportivas do Brasil e do futebol mundial. Para variar, a Polícia Militar de São Paulo estragou toda a festa formando, desnecessariamente, um cordão de mais de 50 homens em volta de Pelé impedindo o trabalho da imprensa. Não fôsse a perseverança do repórter da rádio Bandeirantes, o saudoso “olho vivo” Roberto Silva, e nem o depoimento do atleta teria sido registrado. Vale reviver aqueles instantes como também o registro emocionado do locutor que transmitiu o jogo, Fiori Gigliotti

http://

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Um segundo amistoso, desta vez contra a Yugoslávia uma semana depois, no Maracanã, marcou o fim da carreira de Pelé como jogador da seleção do Brasil. 140 mil pessoas foram se despedir do craque que ao terminar o primeiro tempo, entregou sua camisa ao substituto Claudiomiro enquanto o Maracanã inteiro gritava: FICA! FICA!
Pelé ficou por mais 6 anos, porém nunca mais na seleção. Do Santos FC ele despediu-se em 1974 e, finalmente, a despedida dos gramados deu-se em 1977 quando ele jogava pelo New York Cosmos. Muitos atletas de enorme talento surgiram desde então, no Brasil e pelo mundo afora, porém, jamais algum deles se aproximou da sua genialidade.