CONFUSÃO ESTÁ NO DNA DO AEROPORTO DE SP

(19 de janeiro de 2016) por Milton Parron

Com as obras iniciadas em agosto de 1980 o aeroporto Internacional de Guarulhos foi inaugurado no dia 20 de janeiro de 1985 numa solenidade tumultuada por causa da truculência dos seguranças contra os jornalistas. O discurso de inauguração coube ao governador Franco Montoro, que hoje empresta seu nome àquele aeroporto: O aeroporto Internacional Franco Montoro, […]

Continuar lendo

DESFILES DE CARNAVAL DE ANTIGAMENTE

(14 de janeiro de 2016) por Milton Parron

Geraldo Filme de Souza – o Geraldão da Barra Funda é um dos raros sambistas que transitava pelos barracões de todas as escolas de samba de São Paulo e Rio de Janeiro, sendo tratado com respeito e carinho em todas elas. Compositor, cantor, ator, também escreveu peças em parceria com Plínio Marcos e deixou mais […]

Continuar lendo

CANTORA DAS TRÊS RAÇAS

(5 de janeiro de 2016) por Milton Parron

Decorridos 32 anos de sua morte, Clara Nunes continua sendo uma das expoentes da música popular brasileira de todos os tempos. Foi a primeira cantora de nosso País a vender mais de 100 mil cópias quebrando um tabú segundo o qual mulheres não vendiam discos. Além de intérprete Clara também era pesquisadora incansável dos nossos […]

Continuar lendo

CINQUENTENÁRIO DO REIDE HISTÓRICO

(23 de dezembro de 2015) por Milton Parron

Ada Leda Rogato, paulistana, filha de italianos, foi a primeira pessoa, entre homens e mulheres, a obter licença de paraquedismo no Brasil. Também foi a primeira que conquistou o brevê para pilotar planadores; não satisfeita, a primeira pilota agrícola e foi a terceira mulher do Brasil que se habilitou para pilotar aviões, isso em 1935, […]

Continuar lendo

REFINARIA SEXAGENÁRIA

(17 de dezembro de 2015) por Milton Parron

A língua de fogo que brota de uma chaminé visível de muito longe, à esquerda da via Anchieta, trecho da Baixada, no sentido de Santos, é da refinaria Presidente Bernardes a primeira de grande porte construída pouco tempo depois da criação da Petrobras. Quando foi inaugurada, ela era responsável por 50% do mercado nacional e […]

Continuar lendo

FAZ DE CONTA….

(11 de dezembro de 2015) por Milton Parron

Olga Benário, jovem militante comunista alemã de origem judaica, era casada com o líder comunista brasileiro Luis Carlos Prestes. A polícia política da ditadura Getúlio Vargas, chefiada pelo famigerado Filinto Muller, numa operação espetaculosa prendeu Prestes e sua mulher Olga que alguns dias depois foi deportada para a Alemanha onde os nazistas a executaram no […]

Continuar lendo

O CAÇADOR DE ESMERALDAS

(3 de dezembro de 2015) por Milton Parron

De todos os bandeirantes, Fernão Dias Paes Leme é o que detém o maior número de expedições desbravando os nossos sertões desde 1638 quando integrou a bandeira de Raposo Tavares, alargando fronteiras e abrindo os caminhos em direção ao Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Em 1671 recebeu ordens do governador […]

Continuar lendo

PERONISMO DERROTADO, MAS EVITA CONTINUA AMADA

(26 de novembro de 2015) por Milton Parron

 O peronismo, corrente política nacional-populista da Argentina inaugurada pelo general Juan Domingo Perón nos anos 1940, vive um momento de crise e cisão interna. E as eleições recentes naquele País demonstraram isso.  O fenomenal é que Perón está de novo ocupando espaços em toda a imprensa argentina, mesmo decorridos 41 anos de sua morte. Porém, impossível […]

Continuar lendo

ÁRBITRO INVOCADO, XINGAVA OS JOGADORES

(19 de novembro de 2015) por Milton Parron

Agomar Martins foi árbitro de futebol por cerca de 20 anos nas décadas de 60 e 70. Gaúcho, ele apitou muitos clássicos do futebol brasileiro. Metido a valente, apesar da estatura física não ajudar muito, volta e meia, por qualquer bobagem ele se envolvia em bate boca com jogadores e dirigentes, como aconteceu no dia […]

Continuar lendo

POLÍCIA CHAMANDO!

(12 de novembro de 2015) por Milton Parron

José Gil Avilé, conhecido pelo pseudônimo Beija Flor, foi um repórter policial dos mais populares do rádio paulista. Durante muitos anos o seu bordão “alô gente, polícia chamando” abriu espaço na programação da rádio Bandeirantes para as informações que Beija Flor transmitia direto do COPOM, centro de comunicações da Polícia Militar de São Paulo. Nos […]

Continuar lendo