VIROU NA RUA AUGUSTA A 120 POR HORA

(26 de fevereiro de 2015) por Milton Parron

E depois de virar na rua Augusta em tamanha velocidade, ainda fez curvas em duas rodas num carro sem breque, sem farol e sem buzina e com três pneus carecas. Virou sucesso nacional tanto o pai quanto o filho não pela proeza porque essa estória só existiu na ficção musical. Rua Augusta, composta pelo pianista, […]

Continuar lendo

MENINO DA PORTEIRA

(14 de fevereiro de 2015) por Milton Parron

A primeira vez que Sérgio Reis se apresentou no rádio foi na Bandeirantes, em 1958, no programa Enzo de Almeida Passos.  Ainda era Sérgio Basini e cantava boleros e baladas tendo adotado até um pseudônimo estrangeirado para ver se emplacava, Johnny Johnson, mas não conseguia sair do anonimato. O próprio Enzo levou Sérgio, certo dia, […]

Continuar lendo

PEÇA O SEU GOL

(6 de fevereiro de 2015) por Milton Parron

  Darcy Reis, narrador esportivo que dirigiu o departamento de esportes da Bandeirantes durante muitos anos, também teve um “piloto”  de programa  engavetado  por não ter sido aprovado pela direção artística da rádio Bandeirantes, que tinha total poder de decisão sobre a programação geral da emissora.  Foi no finalzinho de 1977 que Darcy gravou esse […]

Continuar lendo

MENINO PASSARINHO

(16 de janeiro de 2015) por Milton Parron

“Sou  menino passarinho com vontade de voar”, trecho  da música Prelúdio Prá Ninar Gente Grande talvez  defina  bem a personalidade do seu autor Luiz Rattes Vieira Filho, ou, Luiz Vieira simplesmente. Pernambucano de Caruarú onde nasceu em outubro de 1928, ele é um dos compositores que mais vendeu discos nas décadas de 50 e 60 […]

Continuar lendo

REPROVAÇÃO EM MASSA NA BANDEIRANTES

(6 de janeiro de 2015) por Milton Parron

  Em 1976, desejando trazer de volta alguns programas da linha sertaneja, que ele mesmo havia rifado da programação da rádio Bandeirantes o então diretor artístico da emissora, Hélio Ribeiro, convidou alguns artistas para apresentarem projetos nesse sentido.  Muito exigente, Hélio reprovou todos eles, incluindo um que ele próprio escreveu, escolheu as músicas e até […]

Continuar lendo

SIMONAL, O INSUPERÁVEL REI DA PILANTRAGEM

(26 de dezembro de 2014) por Milton Parron

A década de 60 revelou uma quantidade imensa de bons compositores e intérpretes de MPB. Da imensa constelação, destaque para aquele que se auto intitulava “rei da pilantragem”, Wilson Simonal. Seu prestígio era tão grande que ganhou dois programas exclusivos na TV Record, Show em Si…Monal e Vamos S,imbora apresentados entre 1966 e 1969, e, […]

Continuar lendo

INCOMPREENSÍVEL TAMANHA INGRATIDÃO

(15 de dezembro de 2014) por admin

O Palmeiras de hoje não é uma pálida lembrança do grande Palmeiras de 1965 cujo futebol era tão exuberante que coube à ele representar o Brasil em dois amistosos internacionais, vencendo a ambos, Paraguai por 5 a 2 e Uruguai por 3 a 0. O jogo contra a seleção uruguaia foi no dia 7 de […]

Continuar lendo

ALTHÉA BRILHOU NA INAUGURAÇÃO DA BANDEIRANTES

(3 de dezembro de 2014) por Milton Parron

      A edição de O Estado de São Paulo de 06 de maio de 1937, uma quinta feira, traz o anúncio de ¼ de página detalhando a programação de inauguração da rádio Bandeirantes que se daria naquela noite. Entre muitas outras atrações, estava programada a apresentação de uma jovem violinista, Althéa Alimonda, que […]

Continuar lendo

PELÉ FALA DO FILHO EDINHO NA BANDEIRANTES

(27 de novembro de 2014) por Milton Parron

  Se a roda do tempo  pudesse girar ao contrário, certamente Pelé a faria voltar ao ano de 1976.  Ele estava casado com Rose Cholbi, sua primeira esposa, tinha  um casal de filhos, Kelly Cristina e Edson Cholbi  Nascimento, o Edinho.  Certo dia, no mês de abril daquele ano, Pelé entrou no estúdio principal da […]

Continuar lendo

PIOR QUE O PREJUÍZO É A CARA QUE FICAMOS

(19 de novembro de 2014) por Milton Parron

As modalidades criminosas, com algumas variações que visam aprimorar os golpes, são cíclicas e repetitivas. Agora mesmo tem pequenos anúncios nos jornais com ofertas de carros a preços surpreendentemente baixos. Se o interessado não se acautelar, o barato poderá sair muito caro. Quando não oferecem carro refeito de sinistro, ofertam veículo produto de furto. E […]

Continuar lendo