http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
09
DE setembro
DE 2014

E o naming rights do Itaquerão, por que parou? Parou por que?

postado por Marcondes Brito em Futebol

09
DE setembro
DE 2014
23

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Já faz um bom tempo que não se fala mais na venda do naming rights do Itaquerão. O1413549 ex-presidente Andrés Sanchez, envolvido na sua campanha para deputado federal, parou de viajar para a Arábia, onde estariam os potenciais interessados no negócio.
Enquanto isso, o presidente Mário Gobbi, numa comovente entrevista ao Estadão deste domingo, lamentou o fato de não ver a cor do dinheiro que passa pela bilheteria do novo estádio:
“Será assim durante os dez anos que temos para pagar as dívidas. Receitas que entram lá ficam lá para abater a dívida. A bilheteria está estourando, temos renda de quase R$ 2 milhões por jogo, mas não entra um centavo para o clube. Vai tudo para amortizar a dívida”, desabafou Gobbi.
Ja a coluna Painel FC da Folha de S.Paulo de hoje informa que “quase dois meses após o fim da Copa, o Itaquerão ainda utiliza itens básicos provisórios para poder abrigar as partidas do Corinthians. O estádio não tem sequer os bancos de reservas definitivos –os que vêm sendo usados são temporários e ainda não há previsão para a instalação dos bancos permanentes. Os dois telões e a iluminação externa da arena também são provisórios, sem data para serem trocados pelos definitivos”.
Outro ponto do Itaquerão que segue inacabado, a cobertura ainda não tem prazo para começar a ser instalada. A previsão que o Corinthians possui, passada pela Odebrecht, diz respeito apenas ao término da instalação da cobertura. A promessa é ter tudo pronto em dezembro.

03
DE setembro
DE 2014

Sete notícias para tirar o sono de qualquer corinthiano

postado por Marcondes Brito em Futebol

03
DE setembro
DE 2014
132

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

1Um procedimento indevido no registro no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF do contrato mais recente assinado pelo meia Petros com o Corinthians pode causar imbróglio jurídico. É que a publicação do nome do jogador no sistema aconteceu antes mesmo de o vínculo entrar em vigência. Segundo especialistas em direito desportivo, é uma operação irregular. O clube pode perder todos os pontos que ganhou.

2A Procuradoria do STJD confirmou ontem a denúncia ao atacante Paolo Guerrero pela trombada no árbitro Leandro Bizzio Marinho na partida contra o Bragantino, pela Copa do Brasil. O peruano corre risco de ter a mesma punição de Petros. O meia foi punido com 180 dias de suspensão por agressão ao árbitro Raphael Claus. Apesar de reclamar com o jogador, o árbitro não narrou o ocorrido na súmula da partida.

3Um grupo de corintianos aproveitou o aniversário de 104 anos do clube para protestar mais uma vez contra Andrés Sanchez, responsável pela Arena Corinthians. A manifestação ocorreu pelos valores dos ingressos de alguns setores da Arena. Os torcedores foram ao clube, fizeram um churrasco e, posteriormente, se dirigiram à residência do ex-presidente, onde queimaram um boneco do dirigente, além de entoar os tradicionais gritos de guerra e da colocação de faixas com as reinvidicações.

4A Justiça intimou a Prefeitura de São Paulo a cumprir a reintegração de posse de parte do terreno utilizado pelo Corinthians no Parque São Jorge, como também a cobrança de aluguel retroativo sentença. São valores altíssimos. O prefeito Fernando Haddad bem que tentou empurrar com a barriga, mas agora parece que não vai dar mais para passar a mão na cabeça dos cartolas do Timão.

5Numa entrevista à TV Gazeta, o presidente Mário Gobbi abriu o jogo e disse, entre outras coisas, que o clube está sem dinheiro para pagar seus compromissos: “Estou preocupado porque preciso pagar a folha dos próximos meses, que chega quase a R$ 10 milhões. Sofremos todos os meses, não está fácil… Tivemos uma falta de sorte enorme do Pato não ter dado certo, investindo cerca de 15 milhões de Euros. É muito dinheiro!”

6Ainda na TV Gazeta, Gobbi desancou a administração de Andres Sanches na construção do Itaquerão: “Quem vê a receita do Corinthians de jogos… se esse dinheiro entrasse no Corinthians, nós estaríamos muito bem… só que toda renda que sai daqui vai pro Fundo (BRL TRUST) pra pagar o estádio… tem uma planilha de previsão de pagamentos… então, R$ 1,7 milhão por jogo, sim, mas não vai pro Corinthians… o Corinthians perdeu essa receita. Nenhum valor, nada vai para o Corinthians, fica aqui no Fundo…. e vai abatendo a dívida…”

7Para completar, o time – apesar do alto investimento que foi feito – não consegue engrenar. No Brasileirão, está em 4o lugar, a 10 pontos do Cruzeiro. Hoje tem um jogo decisivo contra o Bragantino pela Copa do Brasil, e o técnico Mano Menezes tem cinco desfalques: Ferrugem está suspenso pelo cartão vermelho no jogo de ida enquanto Gil, Elias, Lodeiro e Guerrero foram convocados pelas suas respectivas seleções. A torcida já mandou um recado: “Se perder, vai tocar terror!”

17
DE agosto
DE 2014

Kleina mostrou a Gareca como enfrentar (e parar) o Corinthians

postado por Marcondes Brito em Futebol

17
DE agosto
DE 2014
57

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

image
Gilson Kleina é um técnico que sabe parar o Corinthians. Em oito jogos contra o Timão (defendendo Ponte Preta, Palmeiras e agora o Bahia), ele acumula 3 vitórias, 4 empates e somente uma derrota. Ontem, na sua estréia pelo tricolor baiano, ele deu um nó em Mano Menezes. Em tese, o ex-palmeirense ensinou a Ricardo Gareca como se deve enfrentar o Corinthians. Lembre-se que o Verdão, duas semanas atrás, deu vexame diante do seu grande rival.
Para os 30 mil torcedores que foram ao Itaquerão, a noite foi de frustração. Aliás, o Corinthians apenas repetiu aquilo que sempre vem fazendo contra os times que estão nas últimas posições da tabela.
Em 18 pontos possíveis nos jogos contra os seis últimos colocados (Bahia, Vitória, Figueirense, Botafogo, Flamengo e Coritiba), o Timão conseguiu só sete.
Ou seja, Mano Menezes está tentando mostrar para a diretoria e, principalmente para a torcida, como é que se perde um campeonato.

14
DE agosto
DE 2014

Saiba o que impede a Fly Emirates a investir no Corinthians

postado por Marcondes Brito em Futebol

14
DE agosto
DE 2014
36

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Deu na Época (Por Felipe Patury)

Esbarraram em Cumbica as negociações entre o Corinthians e a Emirates para o naming rights do Itaquerão. O clube fechou em R$ 400 milhões o preço para que a Emirates batize o estádio com seu nome e estampe a marca em sua camisa pelos próximos 20 anos. O entrave está nas restrições que a Emirates tem para crescer no Brasil. Hoje com um voo diário para São Paulo, a empresa quer mais dois, inclusive com os gigantes A-380, que demandam a reforma da pista do Aeroporto de Guarulhos. O cartola Andrés Sanchez pediu ajuda a seus poderosos amigos petistas para facilitar as negociações na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O Corinthians diz que não discute detalhes das negociações. A Emirates não se manifestou.

06
DE agosto
DE 2014

Ganância e preço alto tiram o Corinthians da liderança de público

postado por Marcondes Brito em Futebol

06
DE agosto
DE 2014
127

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

O São Paulo assumiu, após a 13ª rodada, a liderança de público nos estádios neste Brasileirão, superando o Corinthians. E isso não aconteceu por acaso. Ao mesmo tempo em que o Tricolor faz promoção no preço dos ingressos do Morumbi, o Timão parece insaciável em arrecadar cada vez mais. É como se o clube estivesse querendo compensar no bolso do torcedor toda a frustração por não ter conseguido ainda ter vendido o naming right do Itaquerão.
Logo no primeiro jogo da história do novo estádio (Corinthians x Figueirense) já 217655c7686e8654c2569c1154b7223efoi registrada a maior renda de sua história: R$ 3 milhões. Mas a torcida nunca conseguiu esconder a sua insatisfação,especialmente com Andrés Sanchez:
“Ei Andrés, aqui não tem burguês”, gritaram as organizadas. Ou ainda: “O estádio é do Andrés ou do Corinthians?”
Não foi mera coincidência o fato de Andrés Sanchez anunciar ontem que vai deixar o cargo de administrador do Itaquerão. Em nota oficial, o ex-dirigente se mostrou incomodado com as críticas recebidas por sua gestão e por isso decidiu se afastar do estádio.
“Estou muito chateado, mas como quero deixar claro para as pessoas que não sou dono de nada no Corinthians, a não ser pela minha paixão pelo clube, a partir da semana que vem, vou fazer aquilo que sempre fiz, sentar na arquibancada e torcer muito pelo Corinthians”, disse Andrés.
Da mesma forma que não foi por acaso que a frequência de público tenha diminuído pouco a pouco nos últimos jogos. Como consequência disso, o São Paulo tomou-lhe a primeira posição em média de público, conforme a tabela a seguir:333d5a65c8a004757be471c6726f3570

04
DE agosto
DE 2014

O tempo passa, o tempo voa, e o Itaquerão continua sem nome

postado por Marcondes Brito em Futebol

04
DE agosto
DE 2014
59

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

image
A promessa era pra depois da Copa. Hoje completa 22 dias que a Alemanha levou a taça, mas até agora não se tem noticia do patrocínio do Itaquerão. Andrés Sanches já fez uma dezena de viagens para a Arábia Saudita, mas sempre volta com as mãos abanando.
O tempo vai passando e a preocupação dentro do clube só aumenta. Por contrato com a Odebrecht, responsável pela obra e pela viabilização dos empréstimos para seu financiamento, o Corinthians tem até 12 anos para quitar a dívida. Para tanto, terá de fazer com que o estádio dê lucro superior a R$ 62 milhões por ano.
“A cada jogo o que vai ser feito é que uma parte da renda vai ser guardada para o pagamento das despesas no fim da temporada”, disse Lucio Blanco, diretor de operações do Corinthians. Ou seja, todo o lucro que o clube tiver no estádio vai direto para o pagamento do financiamento do estádio. Os custos mensais de manutenção do estádio são de R$ 3 milhões.
A informação mais recente dava conta de que o estádio seria batizado de Arena Fly Emirates, um nome até fácil de ser absorvido pelo torcedor e pela mídia. Por enquanto, segue sendo chamado de Itaquerão,embora o ex-presidente Sanchez se irrite com isso. Ele prefere ‘Arena Corinthians’ e gostaria de ser obedecido por todos. Outro dia eu ouvi o ex-presidente responder assim a um repórter que perguntou sobre o nome do estádio:
“Olha o estádio pode chamar Nani Venâncio, pode ter seu nome, meu nome, o nome de quem quiser, dando os 400 milhões ao Corinthians é o importa!”.
Então, tá.

30
DE julho
DE 2014

Média de público do Corinthians no Itaquerão o coloca em 59º lugar no mundo

postado por Marcondes Brito em Futebol

30
DE julho
DE 2014
14

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

A propósito do ranking Pluri Consultoria dos 100 clubes com maior média de público do mundo, publicado neste blog, o Corinthians – que não faz parte da lista – poderia ser incluído se fossem levados em conta apenas os jogos disputados no seu novo estádio. Com média de de 32.233 torcedores por partida, o Timão ficaria em 59º lugar, bem à frente de Cruzeiro (70º) e Santa Cruz (89º), os únicos brasileiros no Top-100.
Mesmo assim, o Corinthians ainda ficaria atrás de clubes Sul-americanos como River Plate, Rosário Central, Boca Juniores e Newell’s Old Boys, ou ainda Tigres e América do México, e o Seatle Sounders, dos Estados Unidos.image
FATURANDO MUITO
Estádio novo e boa campanha no Campeonato Brasileiro. Esses dois fatores tem sido cruciais para o Corinthians faturar alto com a renda de bilheteria de seus jogos. Até a 12ª rodada do torneio, sendo sete delas como mandante, o clube do Parque São Jorge soma R$ 12,9 milhões de faturamento com a venda de ingressos, cujo valor médio gira em torno de R$ 61.
O montante obtido pelo time é mais que o dobro da receita arrecadada por todos os seus rivais juntos, cujo valor total chega a R$ 6,2 milhões. Com seis rodadas como mandante, o São Paulo faturou R$ 2,76 milhões até o momento. O Palmeiras, que teve cinco jogos em casa, soma R$ 1,88 milhão. Já o Santos, que tem o mesmo número de jogos que o Corinthians em seus domínios, sete no total, atinge apenas R$ 1,53 milhão.

21
DE julho
DE 2014

Fly Emirates joga duro para baixar preço do Itaquerão

postado por Marcondes Brito em Futebol

21
DE julho
DE 2014
104

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

O Corinthians dava praticamente como certa a venda do naming rights doimage Itaquerão para Abu Dhabi Investiment Authority, que controla a companhia aérea Fly Emirates, mas Andrés Sanchez voltou de Abu Dhabi (EAU) com as mãos abanando mais uma vez.
Os árabes jogam duro e não aceitam pagar os R$ 400 milhões que o clube está pedindo pela parceria. Uma saída, talvez, seja reduzir o tempo do contrato, inicialmente defendido por 20 anos.
Paralelamente, o Corinthians também já começou a prospectar um novo patrocínio para a camisa. O contrato com a Caixa termina em dezembro e não há certeza de renovação. Possivelmente os árabes também tenham interesse nesse item, mas eles – apesar de endinheirados – já mostraram que não são fáceis de lidar

18
DE julho
DE 2014

Arena Palestra desbanca Itaquerão nos Jogos Olímpicos de 2016

postado por Marcondes Brito em Futebol

18
DE julho
DE 2014
113

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

foto (3)
A rivalidade Palmeiras x Corinthians ultrapassa as quatro linhas e chega aos Jogos Olímpicos. Segundo a coluna Radar, da Veja online, “Se depender de Aldo Rebelo, a Arena Palestra – e não o Itaquerão – será o estádio usado nas Olimpíadas de 2016. O Maracanã e o Engenhão não serão suficientes para abrigar o futebol nos jogos. A propósito, Aldo é palmeirense roxo”.
A conferir.

17
DE julho
DE 2014

Faltou pouco para o Corinthians “entregar a rapadura” outra vez

postado por Marcondes Brito em Futebol

17
DE julho
DE 2014
74

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

foto (3)
Quem viu os primeiros minutos de Corinthians x Inter, no Itaquerão, teve a impressão de que o time de Mano Menezes estava voando, contra um adversário que parecia dominado e sem forças. Abriu 2×0 e depois acomodou-se. Não consigo entender o que ocorre com algumas equipes. Parece medo de perder, parece covardia.
A verdade é que o Corinthians encolheu-se em seu próprio campo, sem saber como coordenar as jogadas de ataque. Toda saida de bola – muito bem marcada pelo Inter, diga-se – era devolvida para Cássio dar um chutão.
Acho que fiquei traumatizado com esse tal de “chutão”. Era a única jogada que o Brasil de Felipão insistia em repetir, principalmente com David Luiz. O fato é que o Inter chegou muito perto de estragar a noite da Fiel.
Mas a vitória sobre o Inter, aos trancos e barrancos, teve dois significados importantes: 1)- A primeira vitória no Itaquerão; 2)- Manter-se no G4, com o mesmo número de pontos do São Paulo, e sem perder o Cruzeiro de vista (trucidou o Vitória e manteve-se na ponta).
E o Palmeiras, hein? O argentino Gareca vai ter trabalho pra arrumar a casa. O jeito é trazer toda sua turma de Buenos Aires.
“Eu tenho muito trabalho para fazer, mas eu já sabia disso. Eu confio na nossa capacidade técnica e também nos jogadores que temos. Mas sei que é difícil, mas temos os jogadores, temos o plantel para sair dessa situação”, desabafou Gareca na Vila Belmiro.

123»
Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare