http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
31
DE outubro
DE 2009

Jornal em Braille, a maior contribuição para a imprensa brasileira em 2008

postado por Marcondes Brito em Cronicas

31
DE outubro
DE 2009
2

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

No dia 16 de abril de 2008, o Diario de Pernambuco – o mais antigo jornal em circulação da América Latina, com 183 anos de história – passou a ser impresso também em Braille. Todos os dias. Foi, certamente, uma iniciativa pioneira no Brasil e no mundo.
Tive a felicidade de conceber e dirigir esse projeto, quando da minha passagem pelo Diario de Pernambuco no cargo de Diretor de Projetos Especiais. Além do extraordinário alcance social, fomos recompensados com a conquista do Prêmio Esso de Jornalismo 2008, categoria Melhor Contribuição à Imprensa.
Os exemplares especiais eram distribuídos gratuitamente às entidades e organizações de pessoas com deficiência visual de todo o estado de Pernambuco. A execução dessa operação – extramente complexa – só foi possível graças a uma parceria firmada com a Cooperativa do Produtor Portador de Deficiência (Codefil).
Lamentavelmente, por falta de patrocínio, o jornal em Braille teve a sua circulação suspensa seis meses depois do lançamento.
O Braille é um sistema de leitura com o tato para cegos, inventado pelo francês Louis Braille. Ele mesmo perdeu a visão aos três anos de idade. Aos sete, ingressou no Instituto de Cegos de Paris. Já aos dezoito anos, em 1827, tornou-se professor. Ao ouvir falar de um sistema de pontos e buracos criado por um oficial para ler mensagens durante a noite em lugares onde seria perigoso acender a luz, Louis Braille fez algumas adaptações no sistema de pontos em relevo.

Na reportagem da TV Clube-PE (afiliada Band) postada no Youtube, veja como foi a cerimônia de lançamento e entenda como funcionava o jornal em Braille, ganhador do Prêmio Esso 2008: 

30
DE outubro
DE 2009

Passageiros da esperança

postado por Marcondes Brito em Cronicas

30
DE outubro
DE 2009
0

Comentário

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Outro dia, num vôo da TAM de São Paulo para Curitiba, tive como “companheiros” de viagem dois reservatórios climatizados contendo órgãos vivos para doações, encomendados pelo Departamento Estadual de Transplante do Governo do Paraná.
Foi uma sensação estranha. Passei a viagem inteira tentando imaginar que tipo de órgão estava acomodado nas poltronas ao meu lado. Um rim? Um coração? Medula óssea? Durante esse exercício mental, fui surpreendido pela aeromoça, oferecendo sanduiche de presunto frio com refrigerante. Recusei gentilmente. (mais…)

Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare