http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
11
DE outubro
DE 2011

Comprar Tevez é comprar um grande problema

postado por Marcondes Brito em Futebol

11
DE outubro
DE 2011
51

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Alguns jornais insistem na possibilidade de o Corinthians tentar novamente a contratação do argentino Carlitos Tevez. O Estado de S.Paulo dá manchete na página 2 do Caderno de esportes: “Corinthians afirma que vai atrás de Tevez”. O jornal Lance abre a sua edição paulista de hoje com o título “Tevez + barato – Timão manda gerente a Inglaterra e ouve de Kia que não precisa oferecer a mesma fortuna de antes”.
Na Folha de S. Paulo, nenhuma linha sobre o assunto. A Folha, pelo que sei, é um dos poucos jornais do mundo que, por decisão editorial, não noticia especulações.
E toda essa especulação em torno de Tevez pode levar a diretoria do Corinthians a cometer uma loucura. Na metade do ano, Andrés Sanchez chegou perto de viabilizar o negócio, mas parou bem na hora em que o Manchester City fez uma perguntinha básica: “Cadê o dinheiro de vocês?”
Sanchez queria comprar fiado. Aliás, no mundo do futebol tem muito negócio que é fechado assim, na base da conversa. Negócios que nem sempre são honrados, diga-se. Está aí o exemplo de Valdívia, que o Palmeiras não sabe como pagar, nem como livrar-se dele.
Assim como Valdívia, Carlitos Tevez é o autêntico jogador-problema. Saiu do Corinthians em 2006 pela porta dos fundos. Na sequencia, criou casos semelhantes no Manchester United e agora no Manchester City. Ainda tem mercado o futebol europeu porque é jovem e tem talento. Mas é o tipo da contratação que deve ser feita observando-se o chamado custo-benefício. O Real Madrid, por exemplo, pensou em levá-lo, mas esbarrou no problema do salário. Ou seja, um atleta que é considerado caro para o poderoso clube espanhol, deve ser inviável para a grande maioria dos demais.
Mas há uma coincidência entre o interesse do Corinthians em Tevez e a campanha do time de Tite no Brasileirão. Recorde-se que, no auge daquele lenga-lenga, em julho, enquanto Andrés Sanchez tentava levar os ingleses na base da garganta, o Corinthians ganhava de todo mundo e jogava como se tivesse 11 Tevez (no sentido de raça e de garra, é claro) dentro de campo.
Vai que funciona de novo nesta reta final…

* RECEBA POR E-MAIL AS ATUALIZAÇÕES DESTE BLOG
* SIGA O BLOG “FUTEBOL ETC” NO TWITTER

Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare