http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
18
DE junho
DE 2011

7 lições de Messi para Neymar

postado por Marcondes Brito em Clipping, Futebol

18
DE junho
DE 2011
23

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Deu na Veja Online

A portal Veja Online abre generoso espaço para o jovem Neymar. E, dentre todos os temas abordados (o assédio da mulherada, comparação com outros craques etc), mostra “Sete Coisas que Neymar deve aprender com Messi”. Suponho que não é só isso. Se quiser chegar ao patamar dos melhores do mundo, o craque do Santos ainda tem muito o que aprimorar, mas o sete conselhos são extremamente úteis. Tomara que ele leia.

1) – Não caia tanto
Se dependesse da força física, Messi jamais teria chegado ao patamar de melhor jogador do mundo. O argentino, aliás, era ainda mais frágil que Neymar – teve até que passar por um tratamento médico para estimular o crescimento. Hoje, tem uma boa resistência aos trancos dos zagueiros. Antes mesmo de qualquer tipo de preparação especial, porém, Messi já tinha uma característica especial: sempre tentar ficar de pé, mesmo nas entradas mais duras dos adversários. Por não perder tempo cavando faltas e tentando simular golpes dos defensores, ele consegue concluir mais jogadas – e fazer mais gols.

2) – Se cair, levante
Messi sempre insiste até o fim em cada lance – mas, é claro, às vezes não resiste às investidas dos zagueiros. E aí está outra diferença do argentino para Neymar. Não importa se o árbitro marcou ou não a falta. Quando é derrubado, o camisa 10 do Barcelona não costuma ficar no gramado se contorcendo de dor. Messi levanta e parte para o jogo mais uma vez – o que inclusive deixa os adversários ainda mais abalados, já que percebem que nem mesmo as faltas duras são capaz de pará-lo.

3) – Saiba usar seu talento
Nos quesitos técnica e habilidade, Messi é quase perfeito – sabe passar, chutar, driblar e cabecear com precisão e criatividade invejáveis. Mas o argentino sabe exatamente a hora de colocar em prática esses fundamentos. Ainda que seja capaz de aplicar dribles humilhantes nos zagueiros, Messi só realiza lances desse tipo no momento certo – nada de fazer firulas na hora errada do jogo ou de tentar jogadas mirabolantes quando não há espaço para isso.

4) – Jogue na equipe certa
De nada adiantaria ser o melhor jogador do mundo se Messi não estivesse num time que permite que ele pratique sua arte. Não é coincidência o Barcelona estar vivendo o melhor momento de sua história – a presença de Messi é decisiva para o sucesso do time, mas a parceria com companheiros tão talentosos quanto Xavi e Iniesta é indispensável para que o argentino consiga jogar tão bem. Neymar deve tomar cuidado para não escolher a equipe errada quando concretizar a inevitável transferência para o futebol europeu. Hoje, por exemplo, o time mais cotado para contratá-lo é o Chelsea – uma fogueira de vaidade, com constante troca de técnicos e um estilo de jogo pouco compatível com as características de Neymar. O Real Madrid, que também está interessado, seria uma alternativa muito melhor. Ideal mesmo seria se juntar a Messi no próprio Barcelona…

5) – Não perca seu foco
O campo está ruim? O árbitro é um trapalhão? Os zagueiros rivais são truculentos? Não importa. Messi pode até reclamar depois do jogo, mas ninguém vê o craque argentino perdendo seu tempo – e sua concentração – com qualquer outra coisa que não seja receber a bola e disparar em direção ao gol. Como nunca perde o foco no jogo, ele rende mais e joga melhor.

6) – Fuja das encrencas

Quieto, comportado e discreto, o argentino aparece pouco quando o assunto não é futebol. Nas poucas vezes em que se envolve em alguma polêmica – o que, para uma das pessoas mais famosas do mundo, é quase inevitável -, a culpa não costuma ser dele. As histórias sobre seu envolvimento com mulheres, por exemplo, só fogem do comum quando alguma candidata a maria-chuteira aparece dizendo que teve um caso com o argentino. Se Neymar já tem um herdeiro a caminho, Messi segue solteiro e sem filhos. A última confusão envolvendo o argentino aconteceu numa noite em Rosário, sua cidade natal. Um torcedor de um time rival ao que o revelou teria acertado um soco nele, sem qualquer troca de provocações ou insultos que provocasse isso. Apesar de alguns testemunhos confirmando a cena, Messi disse que a história foi inventada e que o torcedor nem chegou a atingi-lo.

7) – Seja o xodó do time
No ano passado, Neymar irritou seus companheiros de Santos com alguns rompantes de estrelismo. Também provocou um clima ruim na equipe ao ser o pivô da demissão do técnico Dorival Júnior. Desde então, tem melhorado seu comportamento – e recebido elogios dos colegas de time e de seleção brasileira, que costumam dizer que gostam do jovem craque. Messi já provou que isso ajuda em campo – e muito. Muito elogiado pelos companheiros, o argentino é protegido em campo (e fora dele) pelos outros jogadores, que gostam de tratá-lo como o xodó da equipe, apesar de ele já não ser o mais jovem titular do Barcelona. Ele pode até não ser um exemplo de liderança, mas ainda assim é uma influência positiva no clube – o que reflete no tratamento afetuoso que recebe dos outros.

Em tempo - Nova pesquisa no blog: quem ganha a Libertadores?

* RECEBA POR E-MAIL AS ATUALIZAÇÕES DESTE BLOG
* SIGA O BLOG “FUTEBOL ETC” NO TWITTER

Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare