http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
27
DE março
DE 2015

Embalados, Corinthians e Palmeiras podem nem se enfrentar no Paulistão

postado por Marcondes Brito em Futebol

27
DE março
DE 2015
24

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

n_20110826172951_retrospecto_palmeiras_x_corinthiansO Corinthians está invicto há 27 jogos em Itaquera e ontem ganhou o terceiro jogo em 5 dias. Não é pouco não. O Palmeiras, depois de atropelar o São Paulo e instalar uma crise no Morumbi, está embalado, empolgado com o seu novo momento.
O Corinthians é líder absoluto da primeira fase com 32 pontos. O Palmeiras tem 27 e também já está garantido na próxima fase. Imagine o que poderia acontecer se esses dois rivais tradicionais se enfrentassem nas próximas rodadas. Seria certamente recorde de público e muita emoção dentro de campo.
O problema é que… Bem, o problema é o regulamento do Campeonato Paulista é tão complicado, mas tão complicado que Palmeiras e Corinthians podem terminar a competição sem nem se enfrentarem.
Até o final desta primeira fase só tem um clássico, dia 4 de abril, entre Corinthians e Santos. Depois entra na fase de mata mata. Dependendo de uma combinação de resultados, os dois melhores times paulistas podem nem cruzar os seus caminhos.
Vá entender os gênios da FPF que inventaram esse regulamento esdrúxulo.

26
DE março
DE 2015

“Je suis Brésil!” Respeito é bom e a gente gosta

postado por Marcondes Brito em Futebol

26
DE março
DE 2015
6

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

“Je suis Charlie”. A frase que ficou famosa depois do deplorável ataque terrorista sofrido pelo jornal humorístico ‘Charlie Hebdo’, em janeiro passado, talvez se aplique à vitória do Brasil sobe a França nesse amistoso de hoje.
A Revista France Football e o jornal L’Équipe gastaram páginas e páginas neste início de semana para tirar sarro do futebol brasileiro. “A seleção brasileira, há muito, perdeu o seu encanto, seu toque de loucura que a diferenciava de todas as outras. Foi-se o tempo do futebol bonito”, diziam os jornalistas.
É claro que o hecatombe que aconteceu na Copa deu margem para isso. Jamais será possível livrar-se daqueles humilhantes 7×1.
Mas o técnico Dunga – tão contestado dentro do seu próprio pais – está resgatando aos poucos o nosso orgulho ferido mortalmente pela Alemanha. São sete vitórias consecutivas sob Dunga. Hoje contra a França, nem fizemos um grande jogo. O primeiro tempo foi sofrível. Melhorou depois do intervalo e nós só podemos creditar essa melhora ao toque do treinador no vestiário.
Neymar, muito marcado, tentava resolver tudo sozinho, mas esbarrava numa forte marcação. Deve ser difícil pro Neymar jogar assim. Ele pega na bola, procura o Messi, cadê?
Mas o Brasil se organizou no segundo tempo. Botou a França na roda. Benzema, o craque do time deles, praticamente não pegou na bola. O Brasil fez três, mas poderia ter feito quatro.
Então, para jornalista francês que fala muito, a frase se encaixa com perfeição:
“Eu sou o Brasil!”.
REPERCUSSÃO NA MÍDIA FRANCESA

515a37d8ef555cf3d2c7287eaf01810b O jornal L’Équipe destacou em sua edição digital que o Brasil “arrefeceu os azuis, que foram agredidos no Stade de France”.

26
DE março
DE 2015

Zagueiro Thiago Silva volta, mas perdeu a patente de capitão

postado por Marcondes Brito em Futebol

26
DE março
DE 2015
4

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

image
O amistoso da seleção brasileira contra a França vai marcar o retorno do zagueiro Thiago Silva à equipe titular. Você se lembra que ele perdeu a faixa de capitão, depois de ter chorado e se recusado a bater um pênalti nas oitavas de final da Copa, contra o Chile.
O técnico Dunga, que entende como poucos dessa tarefa que é atribuída ao capitão de uma equipe de futebol (foi capitão da seleção nas Copas de 1994 e 1998) já vê Thiago Silva pronto para superar o trauma de 2014.
Dunga talvez nem estivesse falando sobre esse assunto se não tivesse perdido David Luiz e Marquinhos, por contusão. Agora o comandante precisa dar uma injeção de ânimo no ex-capitão, que é indiscutivelmente um dos melhores zagueiros do mundo, mas está longe de ser um líder.
O capitão é Neymar. O dono da bola é Neymar. Nunca o Brasil dependeu tanto de um jogador como depende de Neymar. E isso não é bom pra nós. Precisamos torcer para aparecer alguém, até a próxima Copa, para dividir o protagonismo com Neymar.
E esse alguém, infelizmente, não é Roberto Firmino.

25
DE março
DE 2015

Rogério Ceni tenta imitar o alemão Neuer, mas acaba dando uma de “Mané”

postado por Marcondes Brito em Futebol

25
DE março
DE 2015
3

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Na Copa 2014 o goleiro alemão Manuel Neuer ganhou notoriedade por jogar adiantado, por funcionar quase como um líbero. Pois o veterano Rogério Ceni achou que poderia fazer a mesma coisa no clássico desta 4a feira, contra o Palmeiras. Observe na imagem da Band que, logo aos dois minutos de partida, ele avança para tabelar com os zagueiros, mas depois errou na saída de bola e levou um humilhante gol do palmeirense Robinho.
Ou seja, quem não pode ser Neuer, acaba sendo pelo menos Manoel.

Atualizado a 00h05 – Chocolate verde na véspera da Páscoa: Palmeiras 3×0 São Paulo, quebrando um tabu de 414 dias sem vencer um clássico. E o craque do jogo foi Rafael Marques.e3b2f93494c1cda627d2bb81651213f8

25
DE março
DE 2015

Revista France Football derruba 7 mitos do futebol brasileiro

postado por Marcondes Brito em Futebol

25
DE março
DE 2015
4

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

20cd1932f48a4d22a7671ae650e95de61 – O futebol brasileiro é espetacular
A seleção brasileira, há muito, perdeu o seu encanto, seu toque de loucura que a diferenciava de todas as outras. Foi-se o tempo do futebol bonito, agora, é eficência em primeiro lugar.

2 – Todos os brasileiros têm técnica
No imaginário ocidental, o jovem brasileiro aperfeiçoa suas técnicas com os pés enfiados nas areias de Copacabana debaixo do sol e nas quadras de futsal. Mas o futebol de alguns brasileiros, e não apenas daqueles que jogam no Campeonato Francês, entretanto, faz questionar se eles acharam a porta do ginásio ou se não se confundiram com uma sala de musculação hiperequipada’.

3 – Laterais como zagueiros
Djalma Santos, Carlos Alberto Torres, Cafu, Roberto Carlos… Toda seleção brasileira campeã do mundo teve laterais muito ofensivos, até chegar a Copa de 2014 e a dupla Marcelo-Daniel Alves ser atacada por todos os lados. A aposta de Dunga é em Danilo e Filipe Luis, menos ofensivos e mais robustos.

4 – Os goleiros são ruins
Quem se atreve a dizer que o Brasil não tem grandes goleiros? Gilmar [dos Santos Neves, arqueiro do bi em 1958 e 1962], Taffarel, Dida, Júlio César… E o país ainda tem o artilheiro dos goleiros, Rogério Ceni.

5 – Sempre há festa nas arquibancadas
Imaginar que o público que se viu na Copa do Mundo é o de sempre no Brasil é uma miragem. A média dos dois últimos Brasileiros não passou de 16 mil espectadores [na edição 2013, a média foi de 14.951, e na de 2014, de 16.555].

6 – O nível do Campeonato Brasileiro é baixo
É sempre a mesma coisa: os ex-jogadores do país, após pararem, dizem que o campeonato do país era melhor antes. A Federação Internacional de Futebol, História e Estatística (IFFHS) põe o Brasileiro como o quarto melhor do mundo, só atrás de Inglês, Espanhol e Italiano.

7 – Os jogadores são muito religiosos
Sim, é verdade! É difícil escapar de Deus quando há um jogo do Brasil. Edmilson, Kaká, Thiago Silva e os dedos de Neymar apontados para o céu… Os jogadores rezam juntos e fazem sinais ao céus no limite do proselitismo.

24
DE março
DE 2015

O “Expressinho” garantiu a classificação do Corinthians

postado por Marcondes Brito em Futebol

24
DE março
DE 2015
11

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

53b686b7190396185094f3336b1167d2Na inusitada terça feira de futebol, deu quase tudo certo para o Corinthians. Tite escalou o time reserva, o chamado “Expressinho”, e garantiu a classificação antecipada para a próxima fase do Paulistão.
O Corinthians de hoje tem um elenco respeitável, um elenco de luxo, que pode dar ao treinador a condição de disputar várias competições ao mesmo tempo. Ninguém pode esquecer que esse foi o grande trunfo do Cruzeiro nos dois títulos nacionais que conquistou em 2013 e 2014.
A vitória sobre a Portuguesa – um time fantasma que não tem presidente e que não paga salário dos jogadores – era mais do que uma obrigação. Mas foi importante ver o poder de fogo desse garoto Malcon, um diamante bruto que merece ser lapidado. Algo semelhante a Gabriel Jesus, do Palmeiras, ou Gabigol, o menino promissor da Vila Belmiro.
7a100122c38bc809ce54266b1ce600a5Faltou, talvez, o fim do jejum de Vagner Love, que está literalmente perdendo os cabelos de ansiedade e não consegue marcar com a camisa do Corinthians.
E teve ainda a marca de R$ 50 milhões arrecadados nas bilheterias do Itaquerão, em menos de um ano de uso. É muito dinheiro. É um movimento financeiro de fazer inveja a qualquer time do mundo.
Mas também é uma pena que toda essa grana seja destinada para amortizar a dívida com a Odebrecht e não sobre nada para o clube.

Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare