http://blogs.band.com.br/marcondesbrito

Sidebar
01
DE setembro
DE 2014

Gareca saiu, mas Brunoro vai continuar no Verdão fazendo lambanças

postado por Marcondes Brito em Futebol

01
DE setembro
DE 2014
11

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Ricardo Gareca perdeu o emprego como era de se esperar. Mas o grande responsável pela crise do Palmeiras é José Carlos Brunoro. Foi dele a idéia de trocar Hernan Barcos por 5 caneludos do Grêmio, lembra? E foi por falta de habilidade dele que Alan Kardec não renovou contrato e foi embora para o São Paulo. Se bobear, o bom volante Wesley vai no mesmo caminho.
Brunoro comanda o futebol do Palmeiras desde que Paulo Nobre assumiu. Tinha fama de saber contratar bem, de fazer boas escolhas. Sob a sua orientação, o Palmeiras já contratou 9 atacantes, 8 meias, 7 zagueiros e 7 volantes. Nenhum aprovou até agora. Olha só o listão:Palmeiras-Gareca-Chegada-treino_LANIMA20140616_0104_24Weldinho (Corinthians)
Vílson (Grêmio)
Tiago Alves (Mogi Mirim)
Thiago Martins (Mogi Mirim)
Lúcio (São Paulo)
Tobio (Vélez)
André Luís (Nancy)
Victorino (Cruzeiro)
William Matheus (Goiás)
Paulo Henrique (Santos)
Marcelo Oliveira (Cruzeiro)
Charles (Cruzeiro)
Léo Gago (Grêmio)
Eguren (Libertad)
França (Hannover)
Josimar (Internacional)
Bruninho (Portuguesa)
Ronny (Figueirense)
Rondinelly (Grêmio)
Mendieta (Libertad)
Felipe Menezes (Benfica)
Marquinhos Gabriel (Bahia)
Bruno César (Al Ahli)
Bernardo (Vasco)
Allione (Vélez)
Leandro (Grêmio)
Kléber Modelo (Porto)
Serginho (Oeste)
Ananias (Cruzeiro)
Alan Kardec (Benfica)
Rodolfo (Rio Claro)
Diogo (Portuguesa)
Henrique (Portuguesa)
Mouche (Kayserispor)

01
DE setembro
DE 2014

‘Estado de fúria’ do Corinthians contamina a diretoria e a Fiel

postado por Marcondes Brito em Futebol

01
DE setembro
DE 2014
55

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

Um verdadeiro “estado de fúria”, este é o clima no Corinthians, depois de mais um resultado frustrante. Já falamos aqui do estilo “serial killer” dos jogadores dentro de campo, pois agora a revolta atingiu a diretoria e também a arquibancada, como podemos supor nas duas reações a seguir:
df10149d5a2b94a9a92c286116134570
01“Eu quero meus dois pontos! O que estou gastando para montar esse time? Ele (o juiz de ontem) parecia um boi solto, nem sabia o que apitava. Vou falar com o presidente José Maria Marin, vou falar com o presidente Marco Polo, com o presidente da Comissão de Arbitragem, porque assim fica difícil seguir na competição”, desabafo do presidente Mário Gobbi.

02“É quarta-feira! É quarta-feira!. Se o Corinthians não ganhar, olê, olê, olá… O pau vai quebrar! Ôôô… Ou joga por amor, ou joga por terror!”, gritos da torcida organizada, anunciando o que pode acontecer quarta-feira, no jogo contra o Bragantino.

31
DE agosto
DE 2014

Preocupado com arbitragem, Corinthians esquece de jogar bola

postado por Marcondes Brito em Futebol

31
DE agosto
DE 2014
38

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

image
Ultimamente o Mano Menezes só ganhou destaque na mídia por causa de queixas com arbitragens. O técnico do Corinthians chegou ao ridículo de culpar a TV aberta pela superexposição do seu time.
Hoje, no empate com o Fluminense – embora tenha prometido não se meter mais com os juízes – ele ainda ensaiou algum descontentamento no intervalo do jogo. Mas não deve ter achado nada demais o gol legítimo do Fluminense, mal anulado no 2º tempo.
A verdade é que o empate do Itaquerão foi ruim os dois times. O Corinthians chega a 32 pontos e o Fluminense a 30. Ambos se mantém na quarta e quinta colocações do Brasileiro, respectivamente, mas as vitórias de Inter e, principalmente, Cruzeiro, no sábado, atrapalham os rivais, que seguem a 10 e 12 distantes dos primeiros colocados.
Se a gente levar em conta a irregularidade do time corinthiano, é difícil imaginar, por exemplo, que consiga 3 ou 4 vitórias seguidas. E, por outro lado, o Cruzeiro não vacila, não brinca em serviço e dificilmente será alcançado.
O domingo, aliás, foi ruim para todos os paulistas. Além da derrota do Palmeiras, ontem, hoje ninguém ganhou. O Santos, que mostrou força no meio da semana ao bater o Grêmio, conseguiu perder até para o. Botafogo – o time eu não paga salário a ninguém. E o São Paulo ficou no empate em Santa Catarina.

31
DE agosto
DE 2014

Palmeiras e Vasco, 2 time que têm ‘atração fatal’ pela Série B

postado por Marcondes Brito em Futebol

31
DE agosto
DE 2014
90

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

036ea5345d434114c0b0f69916bee31eO que há em comum entre o Palmeiras e o Vasco? São dois clubes tradicionais, donos de torcidas gigantescas (4º e 5º colocados na pesquisa Ibope recentemente divulgada), mas que têm uma espécie de ‘atração fatal’ pela Série B.
O Palmeiras acaba de chegar de lá, mas está interessadíssimo em voltar. Ontem perdeu em casa para o Internacional e vai repetindo praticamente a mesma campanha de 2012, quando caiu pela segunda vez. Na altura da 17ª rodada, tem um aproveitamento de 31% (igualzinho ao de dois anos atrás) e está a um passo do Z4.
A torcida está apavorada e parece que perdeu a paciência com Ricardo Gareca. Não apenas por ele não conseguir montar um time minimamente organizado, mas, sobretudo, por ter indicado um bocado de reforços argentinos de qualidade pra lá de duvidosa.
Se a diretoria resolver manda-lo embora, precisa lotar uma Van com todos os hermanos que chegaram com status de craques, mas que são apenas “esforçados”.
Deu pena de ver o jogo de ontem no Pacaembu. Perder do Inter é normal, mas passar 90 minutos sem dar um chute a gol é coisa que justifica aquele apelido maldoso de “Guarani da capital”
E o Vasco? O Vasco, que também está na Série B pela segunda vez, saiu do G4 apos a desmoralizante goleada para o Avaí por 5×0. Não precisa dizer mais nada, porque o clube quer continuar lá. Esperando o Palmekras, talvez…

30
DE agosto
DE 2014

O Brasil tenta mudar de rumo (no futebol e na política)

postado por Marcondes Brito em Futebol

30
DE agosto
DE 2014
65

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

A seleção brasileira volta a campo na próxima semana para dar início ao projeto “Dunga 2″, paralelamente ao a3676eee5eaccbeb7e522a6278348a66trabalho de formação do time olímpico que vai disputar os Jogos do Rio de Janeiro, em 2016. Este é o tema da minha coluna de hoje no Band News TV, reproduzida na TV UOL (clique AQUI para ver). É uma tentativa de juntar os cacos e sair do “estado de coma”, depois do desastre dos 7×1.
Enquanto isso, na política surgiu um furacão chamado Marina Silva que parece disposto a acabar com o velho “Fla x Flu” (leia-se: PT x PSDB). Reproduzo a seguir comentário do jornalista Josias de Sousa, da Folha Online, que resumiu, com precisão cirúrgica, o cenário dessa outra revolução que acontece em nosso pais:
781e66b84c4299fc95304fd6a97b0d38
A ‘ONDA MARINA’ VIROU TSUNAMI
No curtíssimo intervalo de 11 dias, Marina Silva agigantou-se de 21% para 34% das intenções de voto. Um salto de 13 pontos percentuais, informa o Datafolha. A substituta de Eduardo Campos está agora numericamente empatada com a ex-favorita Dilma Rousseff, que oscilou de 36% para 34%. Num cenário de segundo turno, Marina prevalece sobre Dilma com uma diferença de dez pontos: 50% a 40%.
O país já não está diante de uma ‘onda Marina’. Assiste ao surgimento de um tsunami eleitoral. O fenômeno varre as sondagens internas dos partidos. Em toda parte só se ouve um nome: Marina. Os políticos se encontram e, antes do ‘bom dia’, antes do ‘tudo bem?’, vem a pergunta: viste a Marina? O tom é de espanto. O olhar é de quem testemunha o sobrenatural. Viste a Marina?
Até duas semanas atrás, Marina era uma presidenciável improvável. Passou a existir graças a uma tragédia. Hóspede transitória do pequeno PSB, ela não tem estrutura partidária. Coligada com o pequeno PPS e outras quatro legendas nanicas, ela dispõe de um tempo de propaganda mixuruca. Contam-se nos dedos de uma mão os palanques que ela frequentará nos Estados.
Ainda assim, Marina apavora os rivais. Sua força está na precariedade. Noves fora o carisma, Marina encanta o eleitorado porque lhe falta a superestrutura político-partidária que sobra para Dilma e não falta para Aécio. Deve-se o fenômeno ao desejo do eleitorado de decretar um basta. As pesquisas ecoam o barulho das ruas de junho de 2013.
Marina é beneficiária do ‘voto saco cheio’. Nem todos os eleitores entendem de política. Mas todos sabem o que é politicagem. Quem opta por Marina sinaliza que deseja um Brasil inteiramente diferente do atual. Sabe que pode não obter. Mas decidiu tentar. Ironicamente, o Datafolha veio à luz no mesmo dia em que Marina divulgou o seu programa de governo. Ninguém teve tempo de ler. Mas todo mundo adorou.
Movimentos como esse que impulsiona Marina não são guiados por ideias, mas por vagas sensações. Aos pouquinhos, vai ficando claro o tamanho do desejo de mudança do eleitorado. Uma evidência de que o conglomerado governista caprichou na perversão. A turma esqueceu de maneirar.
Votar em Dilma significaria manter o status quo. Votar em Aécio seria mudar o status sem mexer muito no quo. O eleitor parece decidido a não deixar dúvidas quando aos seus pendores mudancistas. Viste a Marina? Shhhh. Não assusta os petistas e os tucanos (Por Josias de Sousa, da Folha Online).

29
DE agosto
DE 2014

Gols, muitos gols separam Neymar de Messi e Cristiano Ronaldo

postado por Marcondes Brito em Futebol

29
DE agosto
DE 2014
34

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

2da9ea61045cb1805543e82d7d380637Cristiano Ronaldo não fez uma boa Copa, mas – depois de ganhar o Prêmio Fifa – conquistou o título de melhor jogador da Europa na última temporada, superando o goleiro alemão Manuel Neuer e o atacante holandês Arjen Robben em cerimônia realizada ontem, em Mônaco.
O que faz de CR7 um jogador espetacular é a sua impressionante regularidade como goleador. Pelo Real Madrid, marcou 256 gols em 250 jogos. O argentino Lionel Messi não fica atrás: 267 gols em 250 jogos pelo Barcelona. Isso significa dizer – com espantosa margem de segurança – que se eles entrarem em campo hoje ou amanhã, é quase certo que vão balançar as redes.
Neymar, que almeja chegar perto desses craques, tem números elogiáveis, mas ainda está longe, muito longe. O nosso craque é, isoladamente, o maior artilheiro do Santos após a “era Pelé” (138 gols em 238).
Na seleção, com 35 gols em 54 jogos, já é o sexto maior artilheiro, superando nomes como Jairzinho, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo. Só perde para Pelé (77), Ronaldo (62), Romário (55), Zico (48) e Bebeto (39).
Mas, no Barcelona, onde seus números podem ser confrontados com os de CR7 e Messi, Neymar só fez 19 gols, em 46 jogos.40f397f8b15ea50e9a61251ff83d4c5b

29
DE agosto
DE 2014

Grêmio pode ser excluído da Copa do Brasil por causa do ato racista

postado por Marcondes Brito em Futebol

29
DE agosto
DE 2014
51

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

A boa vitória do Santos sobre o Grêmio perdeu a importância, diante de mais uma manifestação absurda da torcida gremista. Os gritos de “macaco!” contra o goleiro Aranha ganharam manchetes em todos os jornais.GGGGGG
Talvez pela longa ausência de títulos, os torcedores do Grêmio andam se comportando de forma estranha ultimamente. No Gre-Nal, por exemplo, eles tentaram provocar os rivais “festejando” a morte de Fernandão. Não pode existir nada mais estúpido do que isso.
O Grémio, que já foi multado em R$ 80 mil neste ano, por ofensas dirigidas pela torcida ao zagueiro Paulão, do Inter, na decisão do Gauchão, pode perder mandos de jogo ou até ser excluído da Copa do Brasil pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).
Caso seja denunciado pela procuradoria do STJD, o clube gaúcho seria enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”.
A ABSURDA “COMEMORAÇÃO” DA MORTE DE FERNANDÃO

28
DE agosto
DE 2014

Corinthians adota o estilo ‘serial killer’ contra os árbitros dentro de campo

postado por Marcondes Brito em Futebol

28
DE agosto
DE 2014
58

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

O volante Petros foi suspenso por 6 meses depois de atingir Raphael Claus, e o técnico Mano Menezes acha que – por causa daquele episódio – seu time vem sendo sistematicamente prejudicado pela arbitragem.
“Quando muitas pessoas enxergam da mesma maneira, algum fundo de razão deve ter. Quem está de fora, com imparcialidade, sem envolvimento emocional, é que tem de analisar o que mudou bastante nos últimos jogos. Alguma coisa está diferente. A gente vive nesse mundo há bastante tempo e sabe quando as coisas são só para um lado e quando são para o outro”, afirmou Mano, após perder o segundo jogo seguido, supostamente por influência de erros contra o seu time.
Acontece que, na partida de ontem, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, o atacante Guerrero deu um ‘esbarrão’ no árbitro Leandro Bizzio, muito semelhante ao de Petros. Talvez de tanto ouvir as lamúrias e queixumes de Mano Menezes no vestiário, os jogadores foram tomando ódio dos juízes e, involuntariamente, adotaram o estilo ‘serial killer’. Quem aparecer na frente eles atropelam sem dó.
Serial killer é um tipo de criminoso de perfil psicopatologico que age com certa freqüência, geralmente seguindo o mesmo modus operandi.
Compare nessas imagens os dois ‘atropelamentos’ e veja que há semelhança entre os ataques aos árbitros:

28
DE agosto
DE 2014

A ‘lambança’ não escolhe a cor da camisa na Copa do Brasil

postado por Marcondes Brito em Futebol

28
DE agosto
DE 2014
52

Comentários

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading ... Loading ...

image
Parece até que foi combinado. Os favoritos que entraram em campo ontem pela Copa do Brasil decidiram dar um vexame coletivo. Claro, não podemos incluir o Cruzeiro no meio dessa turma, porque o time mineiro foge à regra da mediocridade reinante no futebol brasileiro.
Mas o Corinthians voltou a reclamar da arbitragem para justificar mais uma derrota. Mano Menezes precisa arranjar outra desculpa. Perder do Bragantino num campo neutro como a Arena Pantanal, é injustificável.
O Flamengo tomou de 3×0 do Coritiba; o o mesmo placar da derrota do Atlético-PR para o América-RN; e o Botafogo caiu em casa para o Ceará.
E teve ainda a derrota do Palmeiras. É triste a vida de palmeirense nesses tempos de centenário. É como se a derrota fizesse parte de sua rotina.
Os rivais não perdoam, claro. Ontem, no Pacaembu, antes do jogo contra o Atlético-MG, alguém lembrou no Twitter o quanto é estranho ver o hino brasileiro tocando, e o Palmeiras perfilado com 18 argentinos, 1 colombiano, 2 venezuelanos e 3 uruguaios…

Criação de Sites e Comunicação Digital: Agência Qualitare