Blog do Follador – O Cara da Previdência

jul/12

12

Esperar a queda do fator para se aposentar

Quem já pode se aposentar tem me perguntado se deve ou não esperar as mudanças na previdência que sinalizam a queda do fator previdenciário.

Resposta: sim. Vou explicar. O fator penaliza quem se aposenta cedo, com pouco tempo de contribuição e pouca idade. Mas o homem que já tem 35 anos de contribuição, e a mulher 30, podem se aposentar.

Agora, se vier a propalada reforma que derrubará o fator, ela colocará no lugar deste outra fórmula e aí, com certeza, mesmo indiretamente, virá idade mínima para se aposentar.

Fala-se na fórmula 95/85. Por ela o homem, somado o tempo de contribuição e a idade, teria que atingir 95 e a mulher 85.

Exemplo: um trabalhador que começou a trabalhar aos 25 anos só poderia se aposentar aos 60 anos, pois aí teria cumprido 35 anos de contribuição e somando esses 35 anos de contribuição com os 60 de idade daria o número 95. Entenderam, ouvintes? Ele precisaria da idade de 60 anos para se aposentar.

Agora, por essa fórmula ele teria 100% da média dos 80% melhores salários de aposentadoria inicial. Se fosse pelo fator, só 86%.

Assim, pela nova fórmula, sempre seria melhor financeiramente.

O inconveniente é que deverá trabalhar mais tempo do que com o cálculo pelo fator para conseguir se aposentar.

Nenhuma tag

7 comentários

  • Jorge · 12 de julho de 2012 às 13:44

    Prezado Dr. Renato,

    Quanto a fórmula 95H/85M, por que dez de diferença, que vive menos?

    Na minha opinião, o ideal seria conceder aumento real aos aposentados e substituir o Fator Previdenciário pelo *Fator Incentivo.
    *facultativo aos que completam o tempo de contribuição (mulheres 30 anos/homens 35) e desejarem postergar a aposentadoria, recebendo por isto um bônus para cada ano a mais de contribuição.
    Atende as necessidades da previdência sem ferir as expectativas dos segurados e oferece aos contribuintes a possibilidade de melhorar a aposentadoria.

    Alternativa B)
    Soma da Idade com o Tempo de Contribuição:
    85 mulher/90 homem = valor normal da aposentadoria.
    90 mulher/95 homem = acréscimo no valor da aposentadoria.

  • Carlos · 15 de julho de 2012 às 19:53

    O fator previdenciário e a provável nova regra 95/85 são um incentivo ao trabalhador começar a contribuir mais tarde trazendo prejuízos à previdência social.
    Começando a contribuir com 25 anos, com a regra 95/85, contribui-se por 35 anos e se aposenta com 60 anos.
    Mas começando aos 19 anos tem que contribuir por 38 anos e se aposentar com 57 anos de idade. Mesmo começando a contribuir 6 anos mais tarde(com 25 anos) o trabalhador que começou mais tarde se aposenta apenas 3 anos de idade a mais e menos 3 anos de contribuição.

    Em 1998 com a EC n° 20 só não entrou na regra do fator previdenciário quem já tinha 25 anos de contribuição(se não me engano).

    Com a provável nova regra, que seja respeitada uma regra de transição para não prejudicar quem está próximo a se aposentar, ou seja, quem já está com 25 anos ou mais de contribuição ficaria com a regra antiga – o fator previdenciário ou a regra nova fator 95/85.

    O passado não volta mas fizeram muitas regras, o que deveria ser feito era em 1999 quem já contribuía não seria alterado nada e os novos passariam para 60 anos de idade. Simples e sem burocracia.
    E todos ficariam satisfeitos, o que aconteceu: o fator previdenciário não inibiu as pessoas de se aposentarem.

    Ps. não sou a favor de nenhuma reforma da previdência pois ela é superavitária, passando os aposentados rurais, que nunca contribuiram, a receberem pelo tesouro nacional(impostos).

  • Wilson · 25 de julho de 2012 às 14:01

    Dr. Renato

    Muito bom seus comentários.
    Estou prestes a completar 35 anos de contribuição em setembro. Pago pelo Teto.
    Fiz 58 anos em abril.
    pela fórmula 85/95 eu ficaria,somando 35+58=93
    Se eu pago pelo teto, qual seria em média o valor que receberia do INSS?

  • silver account · 4 de agosto de 2012 às 11:24

    c) No Brasil, quem tem 35 anos de contribuição e menos de 60 anos de idade, aposenta-se com um fator inferior à unidade, ou seja, com um desconto em relação ao salário de contribuição. Já na Europa, em tais circunstâncias, a pessoa simplesmente não poderia se aposentar, por não respeitar a idade mínima – que em vários países começa a ser elevada acima de 60 anos – e/ou o tempo de contribuição – por vezes, de 40 anos.

  • Lizabeth · 20 de novembro de 2012 às 19:01

    Boa noite, em 13 de janeiro de 2013 vou fazer 60 anos em 19/02/2013 fasso 25 de contribuição sou CLT servidora municipal de vitória gostaria de se reposta agradeço.

  • URANIA MELO VIANA · 30 de novembro de 2012 às 18:26

    BOA NOITE

    DR, GOSTARIA DE SABER , QUEM TEM 38 ANOS DE CONTRIBUIÇAOE 4 MESES E 55 ANOS DE IDADE, SEXO MASCULINO, TEM DIREITO A ABONO DE PERMANÊNCIA, SENDO UM SERVIDOR PUBLICO MUNICIPAL?

  • Márcia · 26 de julho de 2013 às 9:19

    Em dezembro passado completei 30 anos de INSS e em Janeiro de 2013 agendei para 01.08 o comparecimento a uma agencia para requerer a aposentadoria. Acontece que em Dez de 2013 completo o tempo ref ao 85/95. (31 anos INSS E 54 anos idade). Estou sem saber que atitude tomar? Se saio agora recebo retroativo a janeiro ou se espero final de 2013?

Responder

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me