Blog do Follador – O Cara da Previdência

mai/12

23

Entendendo o mecanismo do fator previdenciário

A Joana quer entender o fator previdenciário. Já tem tempo de contribuição para se aposentar no INSS mas não sabe se o faz.

Bem, essa é a primeira faceta do fator: você escolhe a hora de se aposentar. Claro, depois de cumprir os 30 anos de contribuição mínimos exigidos para as trabalhadoras e 35 para os trabalhadores.

A filosofia implícita na fórmula é a de que quanto mais tempo contribuir e mais idoso se aposentar, maior o valor. Há, inclusive, a possibilidade de se aposentar com o fator superior a 1. Ou seja, ganhar mais como aposentado do que trabalhando. Mas, vale lembrar que o teto do INSS é R$ 3.916,20.

Vamos a um exemplo: quem começa a trabalhar e contribuir aos 20 anos pode se aposentar aos 55 de idade, depois de 35 anos de contribuição, se for homem. Neste caso o fator previdenciário será de 0,715. Ou seja, há uma perda de uns 30%. E como o fator não é aplicado sobre o últimos salário, mas sobre uma média dos 80% melhores salários de julho de 1994 para cá, há uma outra perda de 5,78%. Resultado: uma aposentadoria mais ou menos 35% menor que o último salário.

Agora, se retardar a aposentadoria para os 65 anos, após 45 de contribuição, não haverá perda e, sim, ganho de 48% em relação ao último salário.

Concluindo, a decisão é pessoal. Mas vale, sim, refletir sobre retardar a aposentadoria.

Nenhuma tag

8 comentários

  • Jorge Moacyr · 23 de maio de 2012 às 12:02

    Como sabemos, o atual governo estuda substituir o Fator Previdenciário, portanto gostaria novamente de sugerir algumas alternativas ao Fator Previdenciário.

    Alternativa A)
    Substituição do Fator Previdenciário pelo *Fator Incentivo.
    *facultativo aos que completam o tempo de contribuição (mulheres 30 anos e homens 35) e desejarem postergar a aposentadoria, recebendo por isto um bônus para cada ano a mais de contribuição.

    Alternativa B)
    Substituição do Fator Previdenciário pela Soma da Idade com o Tempo de Contribuição:
    85M/90H = Aposentadoria integral.
    90M/95H = Acréscimo de 10% no valor da aposentadoria.

  • Felipe · 23 de maio de 2012 às 21:44

    Já passou da hora do governo federal acabar com esse fator previdenciário.

    Não é justo descontar quase 40% da aposentadoria. Então é melhor acabar com isso e criar outra fórmula que não seja tão prejudicial para os trabalhadores brasileiros!!!
    Não vale a pena aposentar agora. Temos que fazer pressão para que o governo mude isso logo!

  • Jorge Moacyr · 24 de maio de 2012 às 12:51

    “Exemplos” de aposentadorias no regime geral.

    Homem
    Idade: 60 anos
    Tempo de contribuição: 35 anos
    Média atualizada dos salários-de-contribuição de todo o período contributivo: R$ 1.600,00
    Média atualizada dos salários-de-contribuição a partir de jul/94: R$ 900,00
    Fator Previdenciário: 0,86
    Valor da aposentadoria: R$ 774,00

  • Jorge Moacyr · 25 de maio de 2012 às 10:08

    OUTRAS ALTERNATIVAS AO FATOR PREVIDENCIÁRIO.

    Soma da Idade com o Tempo de Contribuição:
    80M/85H = Redução de 10% no valor da aposentadoria.
    85M/90H = Valor normal da aposentadoria.
    90M/95H = Acréscimo de 10% no valor da aposentadoria.

  • nilton vieira garcia · 29 de maio de 2012 às 9:39

    Sou de opinião que o fator incentivo, como era antes deste fator previdenciário, que dava bonus para cada ano que o cidadão continuasse trabalhando, deveria voltar e o cálculo do salário de beneficio ficasse na média dos últimos 36 meses. É tão difícil fazer isso?

  • paulo sérgio · 29 de maio de 2012 às 14:24

    aposentar-se integralmente com o valor expresso em salários mínimos, depois de calculada a média de salários por exemplo, 3 salários e para manter essa média após a aposentadoria continuar contribuindo com um indice menor ou alguma outra fórmula, como está acontecendo os aposentados vão perder sempre e muito mais do que pagariam.

  • Abel Ferreira Dias · 19 de junho de 2012 às 22:29

    Alem de termos perdido a nossa adolescência em escolher começar a trabalhar mais cedo pensando no futuro para uma aposentadoria digna, agora temos que amargar esse fator que tambem fará perder nossa velhice.Sinto uma pessoa enganada pelas promessas do passado, pela realidade vivenciada, e pelo que nos espera no futuro. Deus ha de iluminar a mente de nossos parlamentares.

  • joni antonio rodrigues · 1 de agosto de 2012 às 14:54

    Sobre a aposentadoria, o trabalhador que tiver a idade de 60 anos e 35 de contribuição, ou mulher com 50 anos e 35 de contribuição, deve aguardar a votação no congresso sobre o fim do fator previdenciário atual, porque pode ter sucesso com a nova lei (85/95)que promete a real integralidade do salario, sem perdas.

Responder

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me