Blog do Follador – O Cara da Previdência

ago/12

30

Auxílio-doença conta para aposentadoria

O Reginaldo tem 33 anos de contribuição ao INSS. Me pergunta se o tempo em que ficou recebendo auxílio-doença- no caso dois anos- também conta para a aposentadoria, pois, com eles somados, atingiria os 35 mínimos exigidos.

Resposta: sim.

Primeiro, vamos relembrar que o auxílio-doença é pago pelo INSS após o 15º. dia em que o trabalhador permaneceu doente. O auxílio equivale a 91% do salário de benefício. Nos primeiros 15 dias quem paga o salário é a empresa.

O INSS já reconhecia esse tempo em auxílio-doença para as aposentadorias por tempo de contribuição.

Só que, agora, o INSS tem até janeiro para começar a reconhecer, no posto de atendimento, o período em auxílio-doença para completar o tempo mínimo de contribuições também nas aposentadorias por idade.

Nestas o homem tem que ter 65 anos e demonstrar, no mínimo, 15 anos de contribuição. Já a mulher tem que ter 60 anos e os mesmos 15 de contribuição.

A contagem do auxílio-doença para a aposentadoria mostra a importância que a previdência deve dar ao tema. Além de pagar para a pessoa não trabalhar esse tempo ainda conta para ela se aposentar. É um benefício importante para o trabalhador, mas tem que fiscalizar.

Hoje, 43% dos benefícios mensais do INSS são auxílio-doença e isso é um absurdo.

Nenhuma tag

2 comentários

  • Jorge M. · 2 de setembro de 2012 às 11:45

    Caro Renato,

    De que adianta o INSS considerar o tempo em que o trabalhador esteve enfermo, uma vez que desconsidera as maiores contribuições feitas antes de jul/94 e depois aplica o “Fator Previdenciário” para diminuir ainda mais o valor das aposentadorias dos que completam 60 de idade e 35 anos de contribuição?

    A meu ver, a questão resume-se no seguinte:

    Elevação do valor do salário mínimo, sim.
    Progamas sociais para as pessoas que necessitam, sim.
    Aposentadoria para os trab. rurais, sim.
    Mas, estas responsabilidades são de todas as classes sociais e não somente dos trabalhadores e aposentados urbanos.

    Precisamos também, urgentemente, fortalecer o ensino básico e construir mais escolas técnicas, é o melhor caminho para o desenvolvimento.

    Obrigado pela atenção abraços, Jorge/Florianópolis.

  • Rosana · 2 de julho de 2013 às 17:05

    Olá

    Dr.

    Eu trabalhei 10 anos depois de aposentada

    E fiquei 5 desses 10

    No Auxílio-Doença

    Vou buscar a desaposentação

    Vou poder pleitear os 10 anos ou só os 5 que efetivamente trabalhei?

    Obrigado

Responder

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me